Bailar das Letras - UOL Blog





O ministério da educação adverte: estudar é um perigo para a saúde mental... dá síndrome de pavor das palavras. Nada que uma boa terapia não cure. Aquela terapia acompanhada de palavras sussurradas... só para não assustar o paciente!!! Riso



 Escrito por bailarina das letras às 23h01
[   ] [ envie esta mensagem ]




Nunca é tarde. Ou é tempo demais...

Quando menos esperamos, o destino, esse amigo do inesperado, nos mostra que "tudo vale a pena se a alma não é pequena". E nossas almas são maiores que o tempo; são mesmo além do tempo... 

Eu que sempre acreditei em amor que ultrapassa o tempo, desacreditei... Mas, "contra fatos não há argumento". 

Descobri que minha poesia é feita de sentimento; e meu silêncio é filho da dor.

Deixarei que as palavras se instalem no meio da revolução do reencontro.



 Escrito por bailarina das letras às 09h28
[   ] [ envie esta mensagem ]






 Escrito por bailarina das letras às 18h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




É preciso reconhecer e respeitar a imutabilidade das coisas, especialmente daquelas cuja mudança é sempre certa...

Eis que meu silêncio é a descoberta do meu mistério, ou seria meu mistério é a descoberta do meu silêncio?! Só Clarice para responder isso...

Esse era o espaço de uma frase bem especial, mas era tão especial que resolvi guardar só para mim, ou quem sabe para mais alguém cuja alma me pertence, e dela não abro mão...



 Escrito por bailarina das letras às 15h30
[   ] [ envie esta mensagem ]




Meu querido amigo lembrou... bem!!!

Nada.
O princípio do muito,
O calar do momento,
A certeza do esperado...
Nada está no tudo.
Tudo.

(Bailarina)

Tudo.
O fim do pouco,
O falar eternamente,
A dúvida do inesperado...
Tudo contém o nada.
Nada.

(Fotógrafo)

Oficina das Ideias

Para o futuro, estou me renovando...



 Escrito por bailarina das letras às 19h04
[   ] [ envie esta mensagem ]




Simples assim...

Alguém disse:

- Você é sempre imprevisível.

Eu respondi:

- Ora, se sou sempre imprevisível, sou previsível.

A réplica:

- Não disse?!



 Escrito por bailarina das letras às 21h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Todos precisam de AR

Eu confesso... sinto um certo prazer malvado ao descobrir que estou certa. Mas é fato: estou sempre certa! Sim, até quando joguei na loteria para perder. Sabia que ia perder, porque na verdade eu não queria ganhar. O prêmio era deveras pequeno comparado ao que teria que entregar. E bicho livre não se deixa agarrar... seu encanto é a liberdade. E ninguém é livre tendo que se justificar. Todos querem esse tesouro chamado liberdade, mas poucos ousam mergulhar... porque sempre encontram uma distração para se lambuzar... e quando percebem, estão trancados naquilo que até uns instantes era o objeto do mais puro desejo.

 

Gente é bicho livre! Não ouse duvidar...

 

 



 Escrito por bailarina das letras às 19h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




Escrever é a minha raiz

E o meu fruto...



 Escrito por bailarina das letras às 08h09
[   ] [ envie esta mensagem ]






 Escrito por bailarina das letras às 09h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Saudade só é problema quando não existe...



 Escrito por bailarina das letras às 20h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




Voar é preciso...
Sempre
seja por equilíbrio ou necessidade
Que seja!
eu nem disse "te amo" antes de levantar voo
mas eu sempre volto
Então...
nem um pio
Silêncio!
Eu volto.



 Escrito por bailarina das letras às 20h10
[   ] [ envie esta mensagem ]




Com um pedido deste...
"vc não escreve, vc fala com a língua da alma, põe o reflexo dela no papel e quando se lê o q vc pôs em letras se liberta o próprio espírito fazendo-o crescer...
qro saber se já q estou passando no seu inmetro, se mereço um espacinho no seu bailar? só por estar lá, pra sentir que sou o segundo melhor escritor do mundo... depois só de você!"
Quem negaria?!

Autumnu

Vês, por acaso agora é Outono
Tempo de ser da Quaresmeira a flor
A paisagem em si se adorna
Do laranja o céu se faz

Vês, por acaso agora te amo
E receio que já não tenhas mais tanto amor
E hoje vejo que o medo de deixar amar
Era amar sem entender o amor per si

Eis o Outono, e é nos Outonos que torno a entender
Que teu prezar por mim se faz como às Quaresmeiras
Ainda há flor, mesmo que não se possa ver

São eternas, como o próprio Outono
Perpétuo enquanto ainda indômito
Mas há data certa para volver a ser

Vês, que por ser Outono me recordo e digo
Nosso amor é lindo apesar de inconcreto
Assim do Outono são as flores
As mais belas que há, mas causam dores
Vez que dão a certeza de cair...

(Mas voltarão...)

RDS                                                   



 Escrito por bailarina das letras às 22h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




No dia em que eu acordar igual

É porque dormi diferente...



 Escrito por bailarina das letras às 22h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




Dá-me uma porção de ti

E a ti mostrarei

Com quantos

Pensamentos

Se faz

Uma lembrança...



 Escrito por bailarina das letras às 21h54
[   ] [ envie esta mensagem ]




Há armas... e armas...



 Escrito por bailarina das letras às 21h38
[   ] [ envie esta mensagem ]






 
Meus passos
BRASIL, Mulher, Arte e cultura, Livros, e Livros
Danças passadas
  Ver mensagens anteriores








Outros bailes
  Alea Jacta Est
  Bambu Oco
  Bblinda
  Casa de Palavras
  Casa do Consultor
  Casinha de Brinquedo
  Crônicas da Mônica
  Danza
  Dedicado aos Amigos
  Diário de Classe
  Dito assim
  Divulgando o Sapateado
  Em Directo e a Cores
  Esse é o cara
  Estante Mágica
  Fraternidade
  Fumaças
  Garimpando Beleza
  Gata Chalupa
  Identidade Perdida
  Infinito Positivo
  Interlóquio
  Ipsis Litteris
  Isabel Filipe
  JJ
  JK's
  Koisas do Piru
  Lua
  Mafalda
  Maldita Sophia
  Maré
  Mi casa, su casa
  Mondo Redondo
  Mundo Cultural
  Oficina das Idéias
  Outro tempo começou
  Palimpsesto
  Pensamentos que Fluem
  Perséfone
  Post Scriptum
  Rapsódia
  Retrô & Vanguardista
  Sabedoria da Mentira
  Saudade dos 80
  Segredos de Deméter
  Si le vent...
  Soninha Fashion
  Tebeotopia
  Teoria do Conceito
  Todos os Sentidos
  Um sonho a mais...
  Vida de Malandro
  Zik mania
  Greenpeace
  Lindo!
  Museu da Língua Portuguesa
  Câncer de Mama





Letras de Música




by letras.mus.br




O que é isto?